Buscar

25/11/2021 26/11/2021 10:06m


Vila Belga, em Santa Maria, é reconhecida como patrimônio internacional pelo governo da Bélgica


Ariéli Ziegler (Mtb: 18.114)

Placa entregue por comitiva do consulado da Bélgica foi descerrada em cerimônia realizada na manhã desta quinta-feira (25), na Rua Manoel Ribas  

A Vila Belga, em Santa Maria, recebeu o Prêmio do Patrimônio Belga no Exterior, conferido pelo Ministério das Relações Exteriores da Bélgica. Na manhã desta quinta-feira (25), ocorreu o descerramento da placa de reconhecimento. Promovida pela Prefeitura de Santa Maria, a cerimônia ocorreu na Rua Manoel Ribas, uma das principais vias do conjunto habitacional. A placa foi entregue pelo cônsul da Bélgica no Brasil, Thomas Maes, pela cônsul honorária da Bélgica em Porto Alegre, Kátia Pinheiro, e pelo historiador Marc Storms, que foi o responsável por apresentar um estudo sobre a Vila Belga para autoridades do país europeu. 

O prêmio é referente a 2016 e faz parte de uma espécie de concurso realizado pelo Serviço Público Federal Belga dos Negócios Estrangeiros e pela Fundação Rei Baudouin. Consulados e embaixadas espalhados pelo mundo foram convidados a apresentar propostas para o certame. Oficialmente, o reconhecimento se deu em 2017, em solenidade realizada em Bruxelas, na presença do príncipe Lorenz da Bélgica, arquiduque da Áustria-Este. Agora, o prêmio chega a Santa Maria, onde foi recebido pelo prefeito Jorge Pozzobom e pelo vice-prefeito Rodrigo Decimo. 

“Nós sabemos que a Vila Belga é o coração de Santa Maria. Recebemos o consulado e, com orgulho, apresentamos a história desse local. É Santa Maria sendo apresentada para o mundo inteiro. Quem não conhece a nossa Vila Belga, tem que conhecer. E não falamos apenas do passado. Nós apontamos as ações que faremos no futuro”, afirmou o prefeito. 

Também participaram da cerimônia os secretários municipais Tiago Sanchotene, de Tecnologia da Informação (TI) e Inovação, Orion Ponsi, de Mobilidade Urbana, Gilvan Ribeiro, de Esporte e Lazer, Michele Antonello, de Finanças, e Rose Carneiro, da Cultura, o secretário adjunto de Desenvolvimento Rural, Jair Binotto, o presidente do Instituto de Planejamento (Iplan), Daniel Pereyron, o procurador-geral do Município, Guilherme Cortez, a controladora-geral do Município, Carolina Lisowski, os empresários Fernando Zamberlan e Jorge Aita, o bispo anglicano Francisco de Assis da Silva, o coordenador geral do Brique da Vila Belga, Kalu Flores, a presidente da Associação dos Moradores Ferroviários da Vila Belga, Myrna Floresta, o assessor parlamentar Paulo Conceição, representante do deputado estadual Valdeci Oliveira, entre outras autoridades. Thomas Maes esteve acompanhado pela esposa,a escritora Karmen Spiljak, e Kátia Pinheiro pelo marido, o advogado Sérgio Juchem. 

CAMINHADA PELA VILA BELGA

Os integrantes do consulado da Bélgica e Storms chegaram em Santa Maria na quinta-feira (24), quando, no fim da tarde, fizeram uma caminhada pelo Centro Histórico Ferroviário de Santa Maria. O passeio foi guiado pelo vice-prefeito Rodrigo Decimo, pela secretária Rose Carneiro e pelos artistas Ricardo Paim e Patrícia Garcia, que interpretaram, na ocasião, personagens típicos do início do século 20, período no qual a Vila Belga foi construída.

Durante a caminhada, o grupo conheceu aspectos da história, da arquitetura e da cultura de Santa Maria. Eles iniciaram a caminhada pela Avenida Rio Branco, passaram por ruas da Vila Belga e chegaram até o prédio da antiga Cooperativa dos Empregados da Viação Férrea do Rio Grande do Sul. No local, os visitantes foram recepcionados pelo prefeito Pozzobom e por demais secretários em uma edição especial do Brique da Vila Belga. O tradicional evento de Santa Maria foi redimensionado, com um número menor de expositores, para oferecer aos integrantes do consulado uma experiência de como o patrimônio histórico da cidade é utilizado atualmente. 

Na recepção, além de degustar alimentos, bebidas e conferir o artesanato produzido pela comunidade, a comitiva conheceu mais sobre o projeto do Distrito Criativo, que pretende impulsionar, de forma sustentável, a economia e a cultura da região do Centro Histórico Ferroviário.

De acordo com Decimo, os moradores de Santa Maria podem ser turistas da própria cidade, afinal, a Vila Belga é um dos locais que guardam consigo uma importância histórica internacional. Diante do prêmio, cresce a relevância, segundo ele, da revitalização proposta pela Prefeitura de Santa Maria. 

“Isto se soma a todo o nosso trabalho para que tenhamos no Centro Histórico Ferroviário um Distrito Criativo. Esse prêmio vem nos incentivar e mostrar que estamos no caminho certo”, comentou o vice-prefeito. 

Thomas Maes ressaltou que o Prêmio do Patrimônio Belga no Exterior busca reconhecer não só o passado, mas a herança viva da Bélgica. Conforme o cônsul, a visita a Santa Maria foi uma “abertura de olhos” para o potencial local. 

“É importante ver que a Prefeitura tem projetos para o futuro da Vila Belga e que eles são pensados de forma colaborativa, com as pessoas junto. Ficamos muito felizes em finalmente podermos entregar essa placa para Santa Maria”, disse Maes. 

Também estiveram na recepção os secretários municipais Ramiro Guimarães, de Comunicação, Ticiana Fontana, de Desenvolvimento Econômico e Turismo, e Ewerton Falk, de Licenciamento e Desburocratização, e o vice-presidente do Iplan, Eduardo Mielke. 

A HISTÓRIA DA VILA BELGA

A Vila Belga é um dos primeiros conjuntos habitacionais do Rio Grande do Sul. Idealizada pelo engenheiro belga Gustave Vauthier, ela começou a ser construída em 1905. Vauthier era diretor da Compagnie Auxiliaire de Chemins de Fer au Brésil, arrendatária da Viação Férrea no Sul do Brasil. O objetivo da vila era oferecer moradia aos empregados dos escalões intermediários da Rede Ferroviário. 

A Vila Belga é composta por 84 residências geminadas. As edificações possuem paredes externas em alvenaria de tijolos e divisões internas em madeira. As aberturas são amplas, assim como os cômodos. 

Em 1988, o conjunto habitacional foi tombado pelo Município como Patrimônio Histórico e Cultural e, em 2020, recebeu tombamento estadual por meio do Instituto do Patrimônio Histórico, Artístico e Arquitetônico do Estado (Iphae).

Recentemente, a Prefeitura de Santa Maria instalou outras três placas com informações sobre a história da Vila Belga em ruas do conjunto habitacional. 

Texto: Rafael Favero (Mtb: 20.291) 
Fotos: Alex Caceres (Prefeitura) e Ariéli Ziegler (Mtb: 18.114)
Secretaria Extraordinária de Comunicação
Prefeitura Municipal de Santa Maria




Fotos

Voltar | Mais Notícias | Página Inicial


Prefeitura Municipal de Santa Maria
Endereço:
Rua Venâncio Aires, 2277
Expediente externo: 8h30min às 13h30min
Telefone: (55) 3921-7000 CEP: 97010-005


Desenvolvimento SITI © Copyright 2021
Todos os direitos reservados.

Topo da Página | Página Inicial